VESTIBULAR – CONTROLANDO O NERVOSISMO

Ontem, dia 22 de novembro, estive, ao vivo, no MG TV 1a. edição.

Fui convidada para falar ao jornalista Ricardo Ribeiro sobre os candidatos que, há menos de um mês para o vestibular, tentam controlar o nervosismo.

Fiquei muito contente pois pude ajudar um pouquinho com algumas dicas.

Olhem uma fotinha:

ESTUDANTES TENTAM CONTROLAR O NERVOSISMO

Medos

Concorrência, chegar atrasado na prova, sofrer um branco? Este são os principais medos de quem esta se preparando para entrar em uma universidade. Sem sombra de dúvida o vestibulando sofre com todos os fantasmas antes de entrara na graduação.

“A concorrência é grande e algumas questões são confusas, tem que controlar o nervoso”, afirma Diego Carvalho, de 19 anos, que tenta Engenharia pelo segundo ano consecutivo.

Cobrança da família

Para especialistas, o excesso de cobrança da família e a dificuldade de encarar o início da vida adulta fazem com que a maioria dos jovens entrem em pânico na hora da prova.

Segundo a coordenadora de cursos do SESC, em Três Lagoas, Cecília Alice de Lima, os alunos tem uma cobrança muito grande sobre eles, e isso deve ser trabalhado de forma individual, “Uma alimentação balanceada e descanso auxiliam no aprendizado”.

Para educadores, o último ano do ensino médio funciona como um ritual de passagem, e muitas vezes uma mudança brusca, para quem está acostumado com o ambiente escolar. As cobranças são maiores nos cursinhos preparatórios, o que deixa o jovem de 16 a 18 anos com medo e inseguro.

“É um duelo, transmitir o conteúdo, incentivar a estudar mais e controlarem sua ansiedade”, afirma a professora Cecília de Souza.

Dilemas

O jovem Reinaldo Rezendes é um dos que vivem este dilema, ele pretende estudar em uma universidade publica, sobre a instituição ele não tem muita preferência, “Qualquer federal serve”, mas quanto ao curso, “Medicina, é o que sempre quis fazer”.

Reinaldo já esta em seu 3º ano de cursinho, e conta que existem muitas receitas para perder o nervosismo na hora da prova, mas “Estudar a tudo”.

Contribuiu: Bruno Axelson

APRENDA A CONTROLAR A TENSÃO PRÉ-VESTIBULAR

Pesquisa mostra que mais da metade dos estudantes sofrem com a ansiedade antes das provas; especialista dá as dicas de como fugir desse mal

Pesquisa

Com base no depoimento de 1.046 vestibulandos de Porto Alegre (RS), o pesquisador Daniel Guzinski, do departamento de psquiatria da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) constatou que 56,3% dos estudantes apresentam sintomas de ansiedade, seja ela de nível leve, moderada ou grave. As mulheres se mostraram mais ansiosas do que os homens.

Para fazer a pesquisa, foi elaborado um questionário com 24 questões para identificar o perfil sócio-demográfico e a escolha profissional do estudante. Além disso, também foi aplicada a Escala Beck de Ansiedade (BAI), que mede a intensidade dos sintomas relacionados à ansiedade. Ela é constituída por 21 afirmações descritivas de sintomas de ansiedade numa escala de quatro pontos, que são avaliados por itens, como: incapacidade de relaxar, aceleração do coração, dificuldade de respirar, nervosismo, sensação de sufocamento, tremores nas mãos e medo de perder o controle.

Resultado

Com o resultado, concluiu-se que os fatores que mais causam ansiedade nos vestibulandos são a escolha por uma profissão, sua área de atuação e salário e a acirrada competição entre os estudantes durante o processo seletivo.

Os entrevistados tinham idade média de 18 anos e 88,1% deles apenas estudava, enquanto 1,6% além de estudar, também trabalhava. Os cursos de medicina, direito, administração e odontologia se destacaram como os mais procurados pelos estudantes e os que geram maior ansiedade são os de publicidade e propaganda, farmácia, medicina veterinária, medicina e odontologia.

Mas como fugir da tensão pré-vestibular? O psiquiatra Daniel Guzinski, que trabalha nesta pesquisa há oito anos, dá as dicas sobre o que o candidato deve e não deve fazer enquanto se prepara para as tão temidas provas.

Dicas

1. Não mude sua rotina nem no dia, nem na véspera da prova. Tente fazer com que esse dia seja o mais normal possível. Por exemplo, se você está acostumado a dormir às 23h, não se force a dormir mais cedo.

2. Também não mude hábitos alimentares. Mães e avó gostam de preparar um café da manhã reforçado no dia do vestibular, mas não caia nessa: coma o que você está acostumado.

3. Conheça previamente o trajeto até o local da prova. Caso haja algum imprevisto, você estará preparado.

4. É muito importante ter a capacidade de reconhecer se está nervoso. Os sintomas costumam ser taquicardia, sensação de sufocamento, suor nas mãos e axilas. Se você se sentir assim, não comece a prova: espere alguns minutos e faça um exercício de respiração.

5. Faça uma boa leitura da prova antes de começar a resolvê-la.

6. Tente classificar, rapidamente, as questões em fáceis, médias e difíceis e comece sempre pelas mais fáceis. Assim você ganha tempo.

7. Se não conseguir solucionar facilmente uma questão no início da prova, não perca tempo: pule para a próxima.

8. Não altere o gabarito depois de marcado. Confie na primeira opção que você marcou e não a mude apenas por intuição.

9. A revisão só serve para erros por engano. Faça-a apenas para conferir se você marcou a opção que realmente desejava e não se confundiu com as alternativas.

10. Se você é muito ansioso e o vestibular tem mais de um dia de prova, não confira o gabarito antes do término do processo seletivo. Isso pode deixá-lo inseguro e prejudicar sua atuação nas provas seguintes.

Contribuiu: Luciana Sarmento

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Vestibular

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s